Como identificar ouro em casa?

Está em dúvida sobre o material utilizado na confecção da sua joia? Confira quais são as 4 melhores maneiras de identificar ouro em casa!

A classificação das joias de ouro

Antes que se analise se uma joia é feita em ouro ou não, é necessário que se compreenda quais são os tipos de ouro mais utilizados na joalheria.

A maioria das joalherias não utiliza ouro 24k na confecção das joias, isso acontece porque o ouro é um metal muito maleável. Assim sendo, uma joia confeccionada em ouro 24k sofreria deformações com muita facilidade.

Para solucionar este problema, é comum que se utilize da mistura de outros tipos de metal na confecção das joais, tornando-as mais rígidas e menos suscetíveis à deformações.

Quando dizemos que uma joia tem 18 quilates, por exemplo, significa que a cada 24 partes da joia, 18 delas são feitas em ouro. Isso equivale à 75% do material total utilizado na confecção da joia. 

Ademais, existem joias que podem conter 14 partes ou até 10 partes em ouro, sendo que esta última já não pode ser considerada uma peça de ouro.

Examine!

A melhor maneira de identificar uma peça de ouro é procurando pelo timbre

Peças em ouro costumam carregar um timbre que descreve qual o teor de ouro utilizado na confecção da peça.

Observar características como estrutura da peça, qualidade da confecção e de acabamento, também é importante, afinal, não é comum encontrar defeitos graves de fabricação numa joia feita em um metal tão nobre, concorda?

Um modo muito simples é analisar a joia com atenção é procurar sinais de autenticidade. Reprodução: WikiHow

O teste do ímã

Outro teste bastante utilizado é o teste do ímã.

Ele é possível pois o ouro é um metal não-magnético, ou seja, não é atraído por ímãs. Por isso, ao aproximar o ímã de uma peça, você deve notar se há algum tipo de atração entre eles. Caso isso ocorra, infelizmente, sua joia não é feita de ouro, ou leva outros metais (magnéticos) na composição.

É importante ressaltar que esse teste não é feito com qualquer tipo de ímã. É necessário um ímã mais forte para que seja possível realizar o teste.

Ácido Nítrico

Comumente usado para testar ouro, o ácido nítrico é um reagente poderoso na hora de definir se sua joia é feita em ouro ou não.

Vale salientar que esse teste utiliza de um líquido altamente corrosivo, portanto deve ser realizado com cautela e com auxílio de luvas de proteção.

Para realizar o teste, basta pingar algumas gotas do acido sob a peça e notar se acontece alguma variação de cor.

Peças feitas em ouro não sofrerão nenhum tipo de alteração.

Exemplo de teste com reagente ácido.

Testando ouro com vinagre

Sim, você leu certo. É possível testar se uma joia é feita em ouro utilizando vinagre.

Entretanto, assim como o teste do ácido nítrico, as chances de você danificar sua peça são grandes, então, se você não está afim de causar danos à peça, não utilize esses dois métodos.

De qualquer forma, vamos lá:

  • Limpe bem a joia com uma flanela
  • Aplique duas ou três gotas de vinagre
  • Observe a cor da peça
  • Se a joia não mudar de cor significa que é de ouro, pois o metal nobre não oxida
  • Se tiver uma reação e sua peça começar a mudar de cor, então provavelmente ela não é de ouro.

Leve-a a um joalheiro profissional

Como você viu nos tópicos acima, as chances de danificar sua peça testando-a em casa são grandes.

Mas, para evitar que isso aconteça, você pode pedir ajuda de um profissional qualificado.

Um joalheiro experiente será capaz de te dizer com precisão qual o teor de ouro utilizado na confecção da sua peça.

Se você precisar de ajuda com isso, nosso time de especialistas está pronto para atendê-lo! Você pode agendar uma avaliação gratuita clicando no botão abaixo